12 de abril de 2024
Manchetes sobre repercussão dos ataques

O Brasil viveu ontem (08/1) talvez o dia mais vergonhoso de sua história moderna, com os ataques golpistas e terroristas bolsonaristas às sedes dos poderes da República em clara afronta e oposição à democracia.

A vandalização alucinada e impressionante, inclusive de obras de arte e peças históricas é ponto de destaque, com agravante da conivência da força policial do DF.

Não apenas a parte decente do Brasil mas de todo o mundo se viu estupefata, indignada e enojada com os atos. Notas  oficiais e pessoais de repúdio aos atos e apoio ao governo Lula, mas principalmente pelo respeito à democracia pipocam por todos os lados e a impressa repercute.

O mundo enxerga os atos como uma questão não apenas brasileira mas como um ataque e um perigo à democracia e suas instituições globalmente.

Com a intervenção federal no DF até 31/01, exoneração do Secretário de Segurança distrital e a suspensão do Governador Ibaneis por 90 dias, somado à prisão de mais de 200 terroristas em flagrante (sim é preciso usar o termo correto, não são “manifestantes”), 40 ônibus apreendidos, e 1200 detidos para averiguação do acampamento golpista, o governo federal sinaliza que acabou qualquer contemporização com o golpismo bolsonarista.

Os financiadores dos atos também já estão identificados e em vias de sofrer as consequências.

Os governadores e prefeitos de capitais também foram convocados para reunião a fim de desmobilizar definitivamente os focos golpistas nos estados, alguns conhecidos como bolsonaristas não confirmaram presença.

Enquanto isso Bolsonaro nos EUA tenta se esquivar da responsabilidade e segue em sua prática criminosa de incitação antidemocrática ao fazer silêncio ou morna “condenação” da violência, ao mesmo tempo que as “justificando” via comparações falaciosas e assimétricas com manifestações passadas das esquerdas.

O “ovo da serpente” foi chocado e agora ela eclodiu dele, é preciso firmeza para neutralizar de vez por todas esse movimento fascista, reacionário, antidemocrático e agora terrorista que é o bolsonarismo.

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *