6 de dezembro de 2021

O CORONEL “CORTA CABEÇAS” X O ATOR PAULO GUSTAVO, UMA ESCOLHA DIFÍCIL ?

Umas semanas atrás citei em uma matéria jornalística sobre a substituição de nomes de ruas, o caso da troca em Niterói do nome da rua Cel. Moreira César (um paulista de Pindamonhangaba também conhecido por “o cortador de cabeças”), pela do ator Paulo Gustavo (nascido e criado na região da rua que agora leva seu nome). Apesar de ter sido uma iniciativa de apoio popular, era esperado a reação dos acomodados, acríticos e também uma disputa de narrativa/memória no nível ideológico.

Qual o sentido em manter o nome de um militar notabilizado por sufocar revoltas populares, violência extrema, assassinato de jornalista, morte e decapitação de tantos ? (vide no link https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/coronel-moreira-cesar-o-cortador-de-cabecas-da-republica-velha.phtml )

Não é só “acomodação”, não tem nada a ver com “prejuízo do comércio”, que terá isenção de gastos nos ajustes cadastrais, é parte da defesa de valores inaceitáveis para a maioria da sociedade hoje, mas muito em voga no contexto atual de ode ao militarismo e milicianismo, violência repressiva, discriminação e também uma contraposição aos símbolos e valores não conservadores/elitistas da atualidade. Um triste sinal dos tempos de inversão moral que vivenciamos.

Link para a matéria em que colaborei: https://amazonasatual.com.br/tirar-nomes-de-militares-de-ruas-em-manaus-gera-impasse-entre-moradores-e-reparacao-historica/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *