30 de novembro de 2021
Montagem com imagem da web e alguns dos meus NFTs à venda

Provavelmente você já deve ter ouvido ou lido nos últimos tempos, sobre as vendas milionárias e até bilionárias de peças de arte digitais, algumas inclusive de gosto e valor artístico totalmente bizarros.

O que afinal são NFTs ?

O termo é a abreviatura em inglês para Token Não Fungível, ou seja, um “receptáculo” digital que representa um contrato com valor ou coisa nessa forma, utilizado nas redes Blockchain via internet e são à prova de fraude.

Diferente dos tokens fungíveis que representam um valor que se pode usar para trocas com valor estabelecido igualmente para todos os tokens do mesmo tipo, funcionando por exemplo como dinheiro digital (ex. imagine o token como uma nota ou moeda, toda nota de 10 reais vale 10 reais, certo ? e pode ser trocada por outras menores perfazendo o mesmo valor ou agrupadas para perfazer um valor maior. Podendo ainda ter câmbio com outros tipos de moedas fiduciárias como o dólar, usando uma cotação geral). Já os tokens não fungíveis são registros na Blockchain utilizados em geral para coisas únicas ou raras, o que confere a cada token (ou tokens sobre a mesma coisa) um contrato com valor inicial até indicado, mas totalmente subjetivo ao longo do tempo, o que é propicio para leilões.

Por isso é que o NFT se encaixa perfeitamente para vender arte digital de todos os tipos: música, literatura, imagens, colecionáveis… ou outros tipos de registro público “infraudáveis” que podem representar digitalmente algo no mundo real ou produto da imaginação. Além é claro servir de prova de propriedade intelectual e autenticidade. Várias bandas e artistas já estão trabalhando com a tokenização de tiragens limitadas de seus albúns, o que é muito mais vantajoso que o padrão até então imposto pelas gravadoras.

Ou seja, caso você produza ou possua conteúdo desses tipos pode “tokeniza-lo” e colocar à venda e de repente ganhar uma grana muito acima do esperado no mercado tradicional.

Já são várias os sites que permitem você tokenizar e vender online suas peças artísticas. Em geral há um custo para “cunhagem” do seu NFT, que é cobrado no mais das vezes de um saldo na cripto moeda Ethereum, que se deve depositar em uma criptocarteira como a metamask (gratuita). Também é possível em alguns desses sites tokenizar sua arte  sem pagar a taxas chamadas de GAS, o que faz que apesar de necessitar ter uma criptocarteira, não precise botar dinheiro no processo, apenas pagará comissões no caso de venda, cujo pagamento também vai automaticamente para a sua criptocarteira.

Ah! outra coisa interessante é que você também ganha nas vendas seguintes ou secundárias. Ex. você ficou inseguro precificou baixo e vendeu hoje por mil, mas quem comprou, mais adiante conseguiu vender por um milhão, você então recebe um percentual disso e de cada nova transação, que normalmente é de 5 a 10%. Bom né ?

Para não ficar de fora dessa rara oportunidade de ficar rico de repente, já tokenizei via fotografias e montagens digitais, algumas das peças de arte que possuo e registros de momentos históricos que podem vir a ser vistos como de valor. 😉 Para isso utilizei a mintable , um dos sites que permitem fazer isso sem gastar.

Para dar uma olhada nos meus NFTs basta entrar no link acima e na caixa de pesquisa do site buscar por “jjunior” . 🤑


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *