6 de dezembro de 2021

Santos Dumont : nosso herói “nerd e esquisitão”

Alberto Santos Dumont ( * Palmira-MG (hoje rebatizada com seu nome), 20 de julho de 1873 —  + Guarujá-SP, 23 de julho de 1932;  se vivo hoje completaria 138 anos),  é sem dúvida um dos brasileiros que mais causaram orgulho ao nosso país, com suas conquistas aéreas pioneiras, além de outras invenções pelas quais é menos conhecido como por exemplo o relógio de pulso.

Não obstante toda justificada glorificação à figura de Santos Dumont  “O  pai da aviação”,  sua figura encerra também uma monumental coleção de mistérios e controvérsias que vão desde uma sexualidade indecifrável (nunca casou, não teve filhos, não sem tem certeza se era hétero, muito menos se era gay (ou bi)…, de certo mesmo é que era o que hoje se chama de metrosexual (muito preocupado com a aparência),  e ainda há registros que insinuam  que morreu virgem), passando por “esquisitices”  típicas dos nerds atuais e  culminando com a morte por suicídio.

“Cultuado” e festejado pelos militares,  há registros  de que era contra o uso de sua invenção para fins militares (mas há registros que também mostram o contrário…), franzino, “arrumadinho” , de modos muito refinados e muito tímido, tinha coragem de fazer o que muitos valentões “casca grossa” da época não tinham…,  por fim, deve ser o único brasileiro (que eu saiba) que tem o coração exposto em um museu militar… (como se fosse uma relíquia daquelas de santos católicos).

Não costumo indicar links da Wikipedia pois é uma enciclopédia aberta em que muitos “metem a mão”  e  por vezes contaminam e distorcem as informações retirando o rigor científico pleno e a isenção ideológica,  mas o verbete sobre Santos Dumont  me parece bem justo e  um dos que mais se beneficiaram com a característica de “abertura”, pois além da riqueza de informações comuns, tem também outras que normalmente jamais entrariam em um enciclopédia padrão ou em um livro de História… vale a pena conferir :

http://pt.wikipedia.org/wiki/Santos_Dumont#O_ingresso_no_alpinismo_e_no_automobilismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *