26 de novembro de 2021

Passar um tempo postando amenidades e torcendo para não ter que “irritar” os leitores que não são afeitos à temática…, mas ao contrário dos que “não enxergam essas coisas” (nem querem enxergar), acham que racismo não existe no Brasil, ou se existe é “mínimo”  e que nós militantes do Movimento Negro, somos “paranóicos”, “exagerados”  e que deveríamos nos  preocupar com “coisas mais importantes” , não consigo ficar impassível diante de notícias tão desagradáveis que nos chegam em intervalos relativamente curtos de tempo; se nós que somos vítimas e potenciais vítimas desses eventos não divulgamos, essas coisas não mudam nunca…, as pessoas tem que saber, refletir e desenvolver repulsa real ao comportamento e mentalidade racista (os quais por vezes possuem e nem sequer se dão conta), a introjeição da  mentalidade racista  na sociedade é tão arraigada e perversa que pateticamente por vezes vem até de quem nem  é “branco”  mas “se acha”  não-negro  e no “direito” de tentar  inferiorizar “o outro” .  Abaixo a notícia:

Professor Cloves Saraiva e o aluno Nuhu Ayuba. Foto: G. Ferreira/JP

MPF pede que Polícia Federal abra inquérito para apurar denúncia de racismo na UFMA

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) requisitou à Polícia Federal a instauração de inquérito policial para apurar as denúncias de crime de preconceito racial contra Nuhu Ayuba, cidadão nigeriano e acadêmico do curso de Engenharia Química da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Os alunos do curso de Engenharia Química da UFMA estão divulgando manifesto acusando o professor Cloves Saraiva de “agredir sistematicamente” em tom racista o estudante nigeriano.

Segundo os universitários, o professor humilha Ayuba na frente da turma “bradando em voz alta que tirou uma péssima nota”, dizendo que “deveria voltar à África” e “clarear sua cor”. Saraiva tem dito ainda, de acordo com os estudantes, que Ayuba é péssimo aluno “porque somos de mundos diferentes  e aqui, diferente da África, somos civilizados”.

Alunos pedem afastamento de professor acusado de racismo no MA

Revoltados, os alunos da Universidade Federal do Maranhão fizeram um abaixo-assinado na internet. Já são mais de 3,5 mil pessoas pedindo o afastamento do professor acusado de racismo pelos alunos do curso de engenharia química.

Abaixo, a íntegra do manifesto. Quem quiser assinar é só clicar aqui.

Compilado do BLOG DO DÉCIO : http://www.blogdodecio.com.br/tag/nuhu-ayuba/   

Nota do blogdojuarez:  O professor ao ver que o “bicho ia pegar”  tratou de emitir “pedido de desculpas”  escrito e alegando “má interpretação” e até sacando (como esperado) do velho álibi do “pé na cozinha”  (parcial origem afro), não “colou”… e o “bicho vai pegar”, quanto a nós “paranóicos” esperamos que “pegue mesmo e de jeito”.

COMENTÁRIOS PLEASE…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *