26 de novembro de 2021

Com colegas de movimento na Concentração da III Marcha Zumbi Vive

Eu com colegas de movimento na Concentração da III Marcha Zumbi Vive

Pois é, novembro terminou e com ele a maioria das atividades programadas em torno do dia da Consciência Negra  (20 de novembro), na realidade as atividades se desenrolaram por todo o mês e algumas avançam em dezembro.

Como deu para notar, aqui no blog também dei muita ênfase na questão durante o mês.

Esse ano a temática da III Marcha Zumbi vive, seguiu o padrão nacional e adotou o combate à intolerância religiosa como tema

Em Manaus, a cobertura de imprensa foi menor que o usual e  a participação popular  na marcha se reduziu em relação aos anos anteriores (2008 teve 4  a 5 mil participantes), motivos prováveis :

1- O feriado caiu numa sexta-feira, muita gente "emendou" e saiu da cidade.

2- O calendário escolar encerrou antes devido a "gripe suina", logo, não tivemos a participação das secretarias de educação e escolares na marcha.

3- O foco que deveria ser  combate a intolerância religiosa, acabou por conta da organização principal, sendo transformado em evento majoritariamente afro-religioso, o que "espantou" muita gente que ainda tem "reservas" com relação as religiões de matrizes africanas.

Além desses , alguns problemas internos dentro dos Movimentos de Negritude, levaram a criação de agendas diversas, ao contrário dos anos anteriores, causando a não participação de alguns grupos na caminhada.

Por outro lado, grupos não ligados aos movimentos de negritude como o movimento Punk, pela primeira vez  deram o "ar da graça" e novos grupos ligados a questão cultural afro como o Maracatu e tamboreiros estrangeiros também se fizeram presentes.

De qualquer forma, a caminhada foi uma bela manifestação , e os outros eventos durante o mês cumpriram seus objetivos :  alertar a sociedade para a desigualdade racial histórica e persistente no país,  resgatar e valorizar a cultura e participação afro na construção da nação e fomentar o conhecimento sobre a questão e demandas da população negra.  

Em nível nacional tivemos situações semelhantes, exceção para a Bahia que contou com 3 dias seguidos de festa, incluindo a participação do Presidente da República, que em discurso forte reconheceu a dívida histórica com a população negra e a necessidade de  maior e mais efetivo combate ao racismo e desigualdade, aproveitou para realizar entregas de títulos de terras Quilombolas e declarar que a partir do ano que vem o feriado se torna nacional (até agora dependia da adoção por estados e municípios abrangendo mais de 700 cidades em 2009) .

Esperemos 2010 …

0 thoughts on “Fim do mês da Consciência Negra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *