27 de novembro de 2021

A ideologia reacionária por trás das “piadinhas inocentes”

imagem cascavilhada da web tuga

 

Recebi  no trabalho um email com uma daquelas tradicionais piadinhas aparentemente inocentes ou com viés de crítica irônica a alguma situação  generalizada;   mas não é a primeira  do tipo que recebo nos últimos tempos (sinal que não é um fato isolado…) que  aparentemente inocente ou de crítica irônica a determinada situação real,  mas ao fiinal ataca as ações afirmativas… .

Não é a toa nem de hoje, que se sabe que uma das formas mais nocivas de propagar e perpetuar preconceitos e instigar discriminação são as "piadinhas" politicamente incorretas de vários naipes: tem as racistas, as homofóbicas, as sexistas, as regionalistas, as anti-deficientes, etc…

Agora o objeto de ataque são as AA, mas a quem de fato interessaria esse tipo de "propaganda" anti-AA, obvio… a aqueles grupos reacionários encarapitados no "topo da sociedade", interessado em espalhar e manter os preconceitos que grantem a discriminação dos "outros" e consequentemente sua virtual maioria no topo… homens, brancos, heteros, sulistas/sudestinos, não-deficientes, ricos…  é claro que contam para isso com o pronto apoio do "aspirantado do andar de baixo" (a classe média) e outros alienados…

 

Vamos a "piadinha" :

 

"A Evolução da Educação.
Antigamente se ensinava e cobrava tabuada, caligrafia, redação, datilografia…
Havia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, Práticas Agrícolas,
Práticas Industriais e cantava-se o Hino Nacional, hasteando a
Bandeira Nacional antes de iniciar as aulas..

Leiam relato de uma Professora de Matemática:

Semana passada comprei um produto que custou R$15,80. Dei à balconista
R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber
ainda mais moedas. A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para
a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer.

Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se
convenceu e chamou o gerente para ajudá-la. Ficou com lágrimas nos
olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente
continuava sem entender. Por que estou contando isso?

Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que
foi assim:

1. Ensino de matemática em 1950:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção é igual a 4/5 do preço de venda. Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção
é igual a 4/5 do preço de venda ou R$80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção é R$80,00. Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção
é R$80,00. Escolha a resposta certa, que indica o lucro:

( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00

5. Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção é R$80,00. O lucro é de R$ 20,00.

Está certo?
( )SIM ( ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2009:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção
é R$ 80,00.Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00.
( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00

7. Em 2010 vai ser assim:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção
é R$ 80,00. Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00. (Se você é
afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria
social não precisa responder)

( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00

E se um moleque resolve pichar a sala de aula e a professora faz com
que ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a
professora provocou traumas na criança. 
"

 

Do jeito que a coisa é colocada, subliminarmente passa 3 ideias  completamente equivocadas sobre AA :

1- Relaciona AA e potenciais grupos beneficiários com uma questão  de capacidade intelectual, quando na realidade a questão é de oportunidades prejudicadas cultural e históricamente.

2- Passa a falsa impressão que beneficiários de AA não precisam fazer avaliação para acesso…, quando na realidade fazem sim , mas concorrendo a vagas reservadas e dentro de  grupo com características de oportunidades prévias semelhantes (ou eventualmente com um bônus  extra para equalizacão na classificação quando em concurso universal).

3- Induz a acreditar que a Educação básica está ruim para todo mundo e que AA seria um jeito de "burlar" e diminuir ainda mais o nível de exigência; quando na realidade o que está ruim é a educação básica pública (na qual as "minorias" citadas são maioria absoluta) o que torna desleal a competição universalizada com oriundos de escolas particulares ( cuja esmagadora maioria pertence a grupos étnico-raciais e sociais diferentes das "minorias").

 

E ai   " o estrago  está feito."…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *