27 de novembro de 2021

 

A Procuradora de Justiça do Ministério Público do Estado do Amazonas, Dra. Jussara Pordeus, publicou  hoje em sua coluna  no Jornal A Crítica, texto relativo as audiências públicas convocadas pelo STF para embasar as decisões sobre ADINs e ADPFs relativas ao sistema de cotas e critérios "raciais"  para acesso a universidades públicas e ao PROUNI (bolsas paga pelo Goverrno Federal em universidades particulares ).

Sem demonstrar parcialidade e opinião fechada a respeito (posição comum a algumas outras  autoridades, inclusive envolvidas no julgamento), limitou-se a descrever a situação e o acerto na convocação e na necessidade em ouvir os especialistas em AA .

Não disse, mas pela utilização de termos como Ações Afirmativas, democratização do acesso,  entre outras,  e  também analisando seu Curriculum Lattes … , é Doutoranda em "Direito, Justiça e Cidadania no Século XXI",  orientou  o Trabalho de Conclusão de Curso: O SISTEMA DE COTAS DA UEA E O PRINCÍPIO DA IGUALDADE. 2006 de  Roberta Braga de Alencar (Graduação em Direito) – UEA;  além da conhecida admiração pelo Ministro do STF Joaquim Barbosa ( primeiro e único negro no STF e autor de livro favorável as Ações Afirmativas para a população negra);  não é difícil imaginar qual a sua posição sobre o assunto.

O destaque fica pela forma equilibrada e discreta de tocar em assunto que costumeiramente desperta acaloradas (e nem sempre racionais)  defesas pró ou contra, independente de sua real posição, marcou ponto positivo .

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *