6 de dezembro de 2021

B.O e Processo contra Exu ???

Homem tenta registrar BO contra Exu e é preso em Florianópolis

algema2
Já tinha visto e ouvido muita coisa em se tratando de assuntos “umbanda-candomblé-relacionados”,  mas essa superou…  🙂
Homem tenta registrar BO contra Exu e é preso em Florianópolis
Plantão | Publicada em 31/07/2009 às 08h07m ClicRBS

FLORIANÓPOLOS – Foi transferido nesta quinta-feira para Criciúma, no Sul de Santa Catarina, o homem que chegou à Delegacia de Capoeiras, em Florianópolis, para registrar um boletim de ocorrência contra Exu, uma das entidades do candomblé, mas acabou preso porque era procurado por assalto a mão armada.

A revelação ocorreu quando o policial de plantão inseriu o nome e os dados pessoais no computador. O sistema logo acusou o mandado de prisão expedido pela Justiça de Criciúma contra o professor de História Marcos Lino Mendonça, 27 anos.

Ele chegou à delegacia na terça-feira dizendo que era perseguido por Exu, e que as quatro mulheres dele teriam sido estupradas pela entidade. No entanto, num boletim de ocorrência registrado este ano, consta que o rapaz é solteiro.

Marcos declarou que ele mesmo foi abusado sexualmente por Exu. Ao delegado Pedro Fernandes Pereira Filho, o professor disse que ouvia a voz de Exu incitando ataques a pessoas sem motivos. As brigas teriam causado uma fratura de braço e outra nas costelas.

Quando questionado do porquê de ir a uma delegacia se ele era procurado por assalto, o rapaz respondeu que desejava processar a entidade do candomblé e exigia reparação financeira por prejuízos causados.

O assalto cometido por Marco foi contra o próprio primo, em dezembro do ano passado. Armado com uma navalha, ele invadiu a casa do parente, que fica em Criciúma, e levou uma barraca.

O delegado declarou que Marcos tinha sintomas de esquizofrenia. Pedro afirmou que um tio do professor esteve na delegacia e revelou que o rapaz tinha consulta no psiquiatra marcada para quarta-feira.

* Nota desse blogueiro : apenas para fins de esclarecimento aos leigos : a matéria incorre em erro ao falar em “Entidade Exu do Candomblé” e ao confundir conceitualmente o Orixá Exu com as entidades conhecidas por Exus da Umbanda; Exu no Candomblé (cultos de origem africana aos Orixás, Voduns ou Inkices, dependendo da “nação”) não é uma “entidade”… é o nome de  um Orixá (divindade) com função de “mensageiro” e “autorizador” de trabalhos (Orixás  não falam, não “dão consulta”, não” fumam” , não “bebem”, nem se “apossam sexualmente” …)  nos terreiros apenas dançam e  transmitem e controlam AXÉ (energia vital e outras), também “recebem” as oferendas feitas e operacionalizam os “trabalhos”;   já na Umbanda (culto brasileiro nascido da mistura do Kardecismo, Candomblé, Catolicismo e do Catimbó Indígena) ,  Exus são como são chamadas as entidades de um  determinado  grupo (linha)   de entidades da Umbanda ( outras linhas seriam as dos Pretos-velhos, caboclos, encantados, etc…) em geral entidades são espíritos desencarnados que tanto podem “trabalhar”  ajudando as pessoas como causando obsessões, não raro clinicamente diagnosticadas como esquizofrenia , os  Exus mais conhecidos popularmente são geralmente de origem boêmia (“povos” da lira, rua ou encruzilhadas) como  as pomba-giras e “malandros”, mas há outros “povos” (classes) como os dos cemitérios, matas, etc… , quando “baixam” (incorporam) em um “cavalo” (médium desenvolvido) mantém atitudes “mortais” como fumar, beber, dançar, conversar,  “dar consulta”, etc…,(fica claro que a reportagem não fala do Orixá Exu, mas sim de um dos Exus da Umbanda) alguns médiuns não incorporam (ter a mente e corpo controlados pela posse da entidade), mas “enxergam” , “ouvem” ou  “sentem”  a “presença”, o “toque físico” ou mesmo em alguns casos a “posse sexual”  pelas entidades… .

Uma representação do Orixá Exu do Candomblé
Uma representação do Orixá Exu do Candomblé

Exus populares da Umbanda
Exus populares da Umbanda

0 thoughts on “B.O e Processo contra Exu ???

  1. Parabens pelas explicaçoes sobre exu, eu comecei na Umbanda, depois fui iniciada no Candomblé . Acho que cesras  barbaridades as pessoas o fazem e depois colocam a  culpa nas entidades ,fico muito chateada quando ouço evangelicos referire-se a nós como pais e filhos de encosto ,ou ao yle como casa de encosto… triste ninguém faz nada, pessoas como  o senhor ajudam a esclarecer dúvidas. Dofonitinha de Iemanja

  2. Parabens pelas explicaçoes sobre exu, eu comecei na Umbanda, depois fui iniciada no Candomblé . Acho que cesras  barbaridades as pessoas o fazem e depois colocam a  culpa nas entidades ,fico muito chateada quando ouço evangelicos referire-se a nós como pais e filhos de encosto ,ou ao yle como casa de encosto… triste ninguém faz nada, pessoas como  o senhor ajudam a esclarecer dúvidas. Dofonitinha de Iemanja

  3. Parabéns pelas explicações.
    Axo um absurdo culpar os exús pelas atitudes erradas que cada um tem.
    Pois se fosse assim, todo médium que recebe a entidade seria bandido, e todos sabemos que isso não é verdade. Pois as atitudes de cada um depende do próprio caráter. As entidades exus trabalham dentro das leis divinas e do livre arbitrio que cada pessoa tem. Que isso fique claro!
    Abraços e axé á todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *